3 pra 30

Sempre foi um fato da vida que mulher perto dos 30 começa a surtar – fosse nos seriados, nos livros, nas sátiras ou em filmes – e eu, como uma pessoa bem clichê, não poderia escapar dessa fatídica verdade. Cheguei a cogitar a hipótese de não escrever nada, de fazer diferente dos anos anteriores… pois há não muito tempo  (pelo menos não parecem assim para mim) eu tinha 15 anos e a vida era apenas o começo! Todavia, contudo e porém esse foi um ano sem parâmetros, inexplicável.

Depois de 1 ano, 9 meses, 3 semanas e 4 dias eu consegui ter minha filha ao meu lado novamente. Não há palavras para descrever a sensação!!! Não há sorriso que baste, não há o que não seja digno de brincadeira, não existe mau-humor. Eu, que desde sempre – e depois de vários relacionamentos fracassados – sonhei em ser amada, como nos filmes, hoje sou plena. Meu marido tem coragem para me amar exatamente como eu sou, e mais: APESAR de tudo que eu sou!  Enfim, construí MINHA FAMÍLIA!

Tenho amigos que me amam na mesma proporção e eu, a eles. São poucos, nem sempre estamos juntos… mas nos pertencemos, como só os anos e as distâncias podem suportar a VERDADEIRA amizade! Por último, e nem de longe menos importante, está minha carreira: consegui, finalmente, trabalhar com que eu gosto. São 9 blogs para gerar conteúdo, para editar; 9 pessoas com quem discuto os mais diversos assuntos. Na produção dos Legendários, sento junto com os roteiristas, um prato cheio para uma blogueira com aspirações maiores. Resumindo: sou paga para fazer o que eu amo e dar risada o dia inteiro – os roteiristas fazem parte do universo do Stand-up comedy.

Não obstante, aprendi a importância do “dar valor” e do perdão. Aprendi a ser mais paciente, a focar meus objetivos, a amar o que/quem eu tenho com confiança e sinceridade. Aprendi que temos na vida EXATAMENTE aquilo que merecemos, tanto para o bem como para o mal. Pois o que vem para o bem é recompensa de muito esforço, de muito sacrifício e o que tem de ruim, é simplesmente para te lembrar do que você é capaz, de quão forte você é e que se houver um reverso, você terá humildade para retroceder.

Estou sim surtada com o fato dos 30 estar chegando rápido demais, mas ao mesmo tempo segura de estar ao lado de pessoas que me conduziram e conduzirão sempre. Porque nenhuma vitória é conquistada sozinha; eu não teria resistido e conseguido 1/3 do que alcancei sem o apoio do meu marido, tampouco se não fosse por desejar tanto ter minha filha de volta. Eu teria desistido na primeira derrota se não fossem meus amigos mais antigos me lembrando do que sou capaz, se não fossem todos juntos torcendo por mim.

Essa conquista, essa celebração não é só minha… é de TODOS VOCÊS, que estiveram comigo, que fizeram desse último ano o melhor de todos. E que se é para ser assim, que venham lgo todos os “enta” de vida!!!

Obs: a vida – essa sim uma caixinha de surpresas – mostra que quando você passa a entender os outros e seus pontos de vista, você tem muito a ganhar. Na meia-noite eu ganhei uma festa surpresa de alguém que não esperava juntamente com pessoas especiais. Acho que não teria como meus 27 anos começarem de maneira melhor!

Por você

i

Foto: M.V./ Arquivo pessoal

“Eu dançaria tango no teto/ Eu limparia os trilhos do metrô/Eu iria a pé
do Rio à Salvador/ EU ACEITARIA A VIDA COMO ELA É/ Viajaria a prazo pro inferno/ Eu tomaria banho gelado no inverno/ POR VOCÊ!/
Eu ficaria rica num mês…/ Eu mudaria até o meu nome/ Eu viveria em greve de fome…/ POR VOCÊ!/  Conseguiria até ficar alegre/ Pintaria todo o céu de vermelho/ EU ACEITARIA A VIDA COMO ELA É… POR VOCÊ!!!”

Talvez você não entenda, embora sinta, minha ausência há exatamente sete meses. De quando nossos dias eram feitos apenas para mim e você, algumas brincadeiras, passeios e risadas. Meu horário era comandado pelo seu, sua alimentação era a minha e todas minhas horas eram suas.

Talvez você um dia me recrimine pelas horas que faltei, pelas descobertas que não vi, pelas coisinhas que você aprendeu e eu não pude ser a primeira da platéia ou por não segurar sua mão quando esteve doente. Talvez você fique magoada pelos colos que não dei, pelas brincadeiras que não fiz ou pelos passeios que não compareci.

E nessas dúvidas residem minha esperança que, TALVEZ , quando esse dia chegar, você compreenda a razão de eu perder essas coisas tão importantes, para nós duas. A razão é VOCÊ! Desde o dia que soube da sua existência, jurei fazer o melhor, me comprometi a fazer pelo menos uma única coisa correta na minha vida , custasse o que custasse.

E custam. Saudades, ausência, distância, peso na consciência, crises de remorso, minha saúde, auto recriminação, meu tempo, meu descanso, meus neurônios, minha visão, minhas lágrimas. E quando penso em desistir de tudo, é esse sorriso que me dá, quando nos reencontramos, que faz TUDO VALER A PENA.

Neste exato momento, conto as horas para ir assistir sua primeira festa da escola, desejando que você fosse de um Q.I. extremamente elevado e entendesse tudo que vou te contar, tudo que estou sentindo. Pois não há satisfação maior em saber que meus esforços começam a ser recompensados, superando expectativas.

Superior a qualquer conquista profisional, qualquer conquista pessoal… é conquista MATERNAL! É saber que estou no caminho certo, fazendo meus juramentos terem valor… e isso importa SOMENTE para mim e você! É ter a certeza que o dia que estaremos juntas novamente, está mais perto; é sentir o sabor da glória; a felicidade de uma superação; a liberdade que ninguém pode me dar a não ser eu mesma. E tudo, filha, por sua causa.

Eu jamais agüentaria tudo que tenho agüentado, nem teria essa garra, essa força, essa vontade de lutar cada dia mais  – sem me importar com o sangue derramado – esse estímulo, se não fosse POR VOCÊ, se não fosse para EU te dar o melhor. MEU COMBUSTÍVEL É O AMOR RECÍPROCO QUE VIVEMOS, esse amor abundante e genuíno que só conhece quem é MÃE.

Filha, essa conquista – estampada no meu extrato bancário, na minha euforia, no meu sorriso e nas minhas lágrimas – é mérito seu. E não há palavras para agradecer por você me fazer melhor a cada dia.

Para além da eternidade, eu te amo…