We belong together

“Depois de um dia (…) Juntos ou separados, vemos a dupla ao longo de sua amizade e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risadas e lágrimas. Mas, em algum ponto dessa jornada, eles percebem que aquilo que buscam e desejam estava lá o tempo todo. Com a revelação do verdadeiro significado daquele dia ,eles aceitam a natureza do amor e da própria vida.”

Eu não sei dizer como, quando, nem a data precisa do começo. Se esteve ou não lá, se nos deixamos levar, se toda admiração e carinho e amizade foram o começo quando nem sabíamos, ou imanaginávamos, que havia o que pensar. A citação acima não é minha, é a sinopse do filme que assisti ontem, mas se encaixou – como aquela peça do quebra cabeça que deixamos por último, pois simplesmente não sabemos onde raios colocá-la!
São muitas datas, muitas lembranças, muitos dias em que olho para você e tento imaginar onde começou para mim, de verdade. E ontem eu tive a resposta: sempre esteve lá, de uma forma ou de outra – hoje faz sentido sempre ter existido!

Mas não me esqueço nunca de quando se tornou “oficial”: era uma noite quente em dezembro, como as noites quentes de dezembro em Santos costumam ser, e eu estava sentada na cadeira do hospital chorando, achando que não tinha mais como a vida piorar, não conseguindo achar meu amigo para dizer quão apavorada eu estava. A ligação que se seguiu me deu muito mais que o consolo do melhor amigo; me deu o namorado mais paciente, dedicado, incentivador, divertido, companheiro, cúmplice, carinhoso e apaixonado que eu já tive. Me deu a certeza que o futuro seria muito melhor, muito mais completo, muito mais feliz!

Foram 4 palavras que mudaram minha vida de uma forma que eu jamais achei que seria possível.

3 anos… Parecendo 1º, como você disse! Ao mesmo tempo tantas coisas e tão poucas coisas perto do que sentimos, do que planejamos, do que já passamos. A verdade é que você não encara uma jornada dessa sem estar ao lado do seu melhor amigo, pois não faz sentido algum, não tem a mesma graça! Eu posso continuar a escrever e relembrar todas as vezes que caímos na gargalhada até faltar o ar, que discutimos, que choramos, que tivémos medo, que nos beijamos, que nos surpreendemos; mas prefiro lembrar de quando tivemos certeza. Pois não é daquelas certezas que somem junto com o fim do relacionamento, é aquela que vai permancer marcada na pele, literalmente, daquela que a gente sonha em encontrar e da qual muitas pessoas só ouvem falar…

Aquela certeza que, não importa como, nós sempre nos pertenceremos!
Feliz 3 anos de namoro, Marido!
Amo você, desde sempre e para sempre!

Anúncios

Neste Natal…

É, dezembro de 2011 chegou. Natal está aí: ruas, lojas, casas (com exceção da minha) estão enfeitadas. Época que todo mundo lembra de ser bondoso, solidário; época de faturamento alto, dívidas para o ano seguinte, promessas… E mesmo assim, é a época mais linda e mágica do ano!

Mas hoje, andando pela Paulista, eu tive um sorriso largo e uma lágrima rolando pelo rosto.  Eu queria ter tido mais tempo. Mais tempo para ficar com você, mais tempo para entender, mais tempo para ver seu sorriso quando o Natal chegava. Talvez fosse seu único dia feliz de verdade, o dia em que você não se preocupava com o pouco dinheiro, com os IPTUS e condomínios atrasados, se teria ou não comida na mesa. Fosse como fosse, a gente se reunia, arrancava a última moeda do cofrinho e tinha uma ceia de reis.

Era lindo ver seu sorriso. E como isso dói hoje em dia!
Ano passado você não estava aqui, mas parecia que seria apenas uma outra noite que eu passaria longe e no ano seguinte estaríamos juntas outra vez. Mas a verdade é que nunca mais vai ter uma noite de Natal com suas mãozinhas ásperas apertando meus ombros, não vou ter que assitir (aquela porra chata)  a Missa do Galo, não vou mais ter que rezar antes de comer, nem esperar a meia-noite para abrir meus presentes (porque você respeitava todas essas tradições). Eu passei tantos anos escutando que aquele seria seu último Natal, que em 2009 resolvi visitar outra parte da minha família… Mas aquele foi seu último Natal e eu estava a quilômetros de distância!

Justo eu, que peguei uma aversão enorme ao Natal – e só fui redescobrir a graça quando sua bisneta nasceu – hoje me vejo dividida em sentimentos de iguais proporções. Espero loucamente por essa noite, para ver a Manu sorrir, abrir os presentes e me emocionar. E então eu choro sua saudades, me emociono com um pisca-pisca qualquer e saio comprando cada Papai Noel que vejo pela frente – simplesmente porque eles me lembram você.

Ano passado você já não estava aqui. E nesse, se o Papai Noel existisse, eu só pediria por mais um Natal com você! Eu ficaria extremamente feliz de assistir à Missa, nem ligaria se suas mãozinhas ásperas estivessem apertando meus ombros (sempre queimados) e sequer reclamaria da fome! Eu só ficaria sentada no seu colo, devorando a travessa de brigadeiros que a Senhora teria feito para mim.

Esteja você onde estiver Vózinha, Feliz Natal!

As 29 coisas que as mulheres adorariam que os homens soubessem

Eu li uma publicação no Facebook de alguém (e compartilhei no meu Mural) que se dizia ser uma adaptação livre da revista Men’s Health a respeito de coisas que os homens adorariam que as mulheres soubessem!

Então prometi a uma colega que escreveria a versão feminina, no meu ponto de vista! E gostei tanto que decidi publicar aqui no Blog.
Espero que vocês também curtam!

1. Fale o que sente. Nós não somos capazes de ter certeza;
2. Quando fizerem uma cagada, assumam de uma vez. Não subestimem nossa inteligência;
3. Eu sinto tesão por você, mas não vou deixar de suspirar pelos galãs;
4. Manere na vaidade. Metrossexual só é bonito em capa de revista;
5. O assento da privada é para ficar abaixado. Sempre;
6. Não tenha medo de trocar uma saída com os amigos por uma com a gente – vocês podem se dar muito bem;
7. Vocês mentem muito mal quando pisam na bola – nós temos sexto sentido;
8. Não ligue para a gente apenas para transar. De verdade;
9. Masturbação pode ser necessária quando vocês não fazem o trabalho direito. Leiam a respeito;
10. Não tem som melhor no mundo do que ouvir o cartão passando na máquininha do Cielo;
11. Quando vocês ficam com ciúmes do amigo gato do trabalho, a gente acha bonitinho porque seus sentimentos aparecem;
12. Se eu te dou opinião quando você está se arrumando, significa que você está parecendo que saiu da cama naquela hora;
13. Não me peça pra manter a calma quando a fulana estiver dando em cima de você, mesmo que você não tenha percebido;
14. Se eu perguntar se estou gorda, não precisa se preocupar. Basta dizer que eu sou mulher mais gostosa que você já teve;
15. Adoramos quando vocês fazem cafuné;
16. Barriga de chope só incomoda em um estado muito crítico;
17. Uma passada de mão inesperada é sempre bem-vinda, assim como um beijo de tirar o fôlego, de supetão;
18. Você pode escolher o filme, mas tem que ter bons argumentos (tipo, o Ryan Gosling sem camisa) para me fazer querer vê-lo;
19. Quando você me chama no celular e não atendo, provavelmente estou comentando do Taylor Lautner sem camisa, ou estou escutando a parte bapho de uma fofoca ou estou fazendo cocô;
20. Não espere que tenhamos uma conversa sobre futebol, a não ser que nosso time esteja ganhando do seu;
21. Sempre que quiserem nos agradar, diga que estamos lindas;
22. Nós temos um alarme de insegurança que sempre dispara quando vocês falam “Que mulher gostosa!”, mesmo que não demonstremos;
23. Não confie na gente para mantê-los atualizado sobre esportes;
24. Não, nós não nos interessamos sobre todos os jogos de futebol da rodada, nem sobre o a modificação imperceptível do videogame mais foda do mundo;
25. Nós nunca temos roupas (sapatos, bolsas, acessórios, maquiagem) demais;
27. Não grite, NUNCA!;
28. Entendam que seria bacana se vocês jogassem menos videogame, nossos finais de semana teriam uma emoção a mais;
29. Às vezes nós nos perguntamos porque vocês não querem ficar com a gente, mulheres tão incríveis. Não é só a aparência que conta!

Beijos