As coisas pelas quais as mulheres passam – I

Entre tantas coisas que nós passamos, na minha singela opinião, o ginecologista – e seus anexos –  ainda é a mais pentelha. Especialmente quando seu namorado/amante/marido implica com o fato de você ir a  UM ginecologista, ao invés de UMA ginecologista.

Por isso, esse é um post dedicado aos homens… a foto por si só deveria explicar muita coisa, mas vamos ao que interessa:

* Vocês nem imaginam quão constrangedor é abrir as pernas em cima de duas hastes, parecendo um frango arreganhado,  e saber que alguém vai ficar encarando nossa xoxota. Eu DUVIDO que sua namorada/amante/esposa sinta-se à vontade quando você resolve explorar a região dessa maneira! E se ter um homem nos olhando assim é embaraçoso, dá para imaginar outra mulher fazendo isso? (Se ela for bissexual ou lésbica enrustida, ok. Mas estou falando de outro caso)

* O ginecologista não está lá para admirar xoxotas, por mais lindinhas e depiladinhas que sejam, por mais gostosa que uma mulher seja. Até porque ele pode se deparar com isso… ou com isso. O médico está lá para descobrir doenças, mesmo!

* Tampouco ele está a fim de apalpar os seios da sua namorada/amante/esposa. Ele procura por nódulos que apontem para o câncer de mama. Já pensou uma namorada/amante/esposa monoteta? É, certeza que você não curtiria muito. Melhor prevenir do que remediar!

* “Ah, mas ele vai enfiar o dedo em você!”. Homens, de longe esse é o momento mais sossegado para nós. Pois diante de tantas coisas que eles enfiam – espéculo, bico de pato, câmera de ultrassom transvaginal, o dedo é algo que – umas mais, outras menos – estamos acostumadas a lidar. E no fim, o que deveria contar é nosso bem estar… certo?

* Ele indica o melhor método contraceptivo para cada mulher. A não ser que você queira ganhar o troféu de “Pai do ano”, eu não preciso dizer mais nada.

* Ele é quem vai recomendar a pílula certa para amenizar a TPM da sua namorada/amante/esposa. E sendo homem, e entendendo você, ele vai se solidarizar e exterminar a maldita. Bom né?

* Se sua namorada/amante/esposa nunca teve uma relação bissexual e acaba indo em uma ginecologista, pode ser que ela comece a se questionar, a querer experimentar coisas novas. Ser trocado por alguém do mesmo sexo, perder para uma mulher… deve ser vexatório!

Deu para entender? O médico sabe o que faz…

Sabe? Ai, preciso contar o que aconteceu comigo semana passada: lá fui eu toda apreensiva no ginecologista (era a primeira vez que iria nesse médico) e o procedimento padrão começa: troca de roupa, pés para o alto, papa nicolau, bico de pato, exame de toque e roupa de novo. Eu, que achei que já tinha visto de tudo fiquei Barbie na caixa quando ele me disse que não trocaria meu anticoncepcional.

“Porque doutor?”, indaguei. Eis que ele me responde: “Trabalho com um método rígido onde não uso remédio algum.”

cri, cri, cri…

“O que eu recomendo e receito é a tabelinha, um método seguro e eficaz. Aliás, você só quer mesmo ter uma filha, porque você não conversa com seu marido para terem outra?”

Eu segurei n respostas na ponta da língua, afinal ele tinha acabado de me ver pelada, mas saí de lá querendo escrever um texto totalmente diferente do que acabei de escrever!

Anúncios