Dinâmica dos relacionamentos

Trabalhar com o universo de Internet é altamente instrutivo, sobretudo se tudo se referir à comportamento – siiiiim, agora sou paga para tal!

Entre os temas de discussão do programa estão amores virtuais, ciúmes, vaidade, mulheres na chefia e consumismo.

Minha principal função é pensar, criar pautas, posts que girem em torno da polêmica, que sejam amplamente discutidos e assim render ideias para os roteiristas. Com essa alma de pseudo cronista, hoje me veio à cabeça: como funcionam os relacionamentos.

Porque assim como os seres humanos, cada relacionamento tem sua vida, sua rotina e sua própria dinâmica. O que é do caralho para uma pessoa, pode ser um lixo para outra; o que um faz meio de saco cheio, para outro pode ser incrível e para um terceiro, um verdadeiro absurdo!

É por essa razão que não existe fórmula certeira, que funcione para todos os casais. Mas falando muito de separação, pensei: “e quando os casais não se tocam que já deu o que tinha que dar?”. Será que o amor está mesmo acima de tudo? Ou é o medo de jamais sentir aquilo novamente, ou a mágoa (mesmice, cobranças, rotina) corroendo o discernimento?

Já observei casais de ficantes que mais pareciam namorados, namorados que pareciam casados e casados que pareciam inimigos. O legal de não ter rótulo é você sentir-se livre para deixar a relação tomar o rumo que desejar. Mas e quando acontece ao contrário: quando, por exemplo, os casados que nem são mais amigos, os namorados já nem se beijam mais ou o casal que morava junto, num pré-casamento, deu um passo para trás?

Esse furacão, totalmente devastador, em ambos sentidos, pode estar pronto para cessar ou continuar arrebatando corações, sentimentos e trazendo felicidade. A quem cabe julgar? Quem está dentro e sabe como funciona? Quem está fora e “vê as coisas melhor”?

Vale a pena investir tanto assim? O perdão realmente existe? É o medo que prende uma pessoa à outra? É amor de verdade, daqueles que superam tudo?

Seguindo minha nova linha profissional, vou exercer o padrão _ _ _ _ _ de produção e deixar: envie seu comentário!

Discuta tanto aqui, como por lá!