Porque toda história tem um começo…

… e esse foi, exatamente, o nosso:

*Para o meu novo objeto de desejo:

“Venho por meio desta, sem rodeios, informar que é VOCÊ quem eu quero! E assim sendo, exponho meu lado mais humano e menos lendário: fraco, medroso e receoso. Sim, por meio desse pedaço de papel exponho demais o que era para ser segredo… mais um grande defeito meu: não sei guardar os MEUS segredos! Não sei bem te dizer quando começou, nem os motivos, mas é fato: quero você TODO, sem pudor algum.

Quando me dei conta, pensava em você! Tudo bem, sempre nos falamos, rimos, conversamos sobre nossas vidas e até hoje o meu interesse por você era nulo. Acontece que sou uma menina dada à epifanias: penso tanto em algo, fico obcecada e – puft! – acontece… e você virou minha recente epifania. Acho que começou quando passei a escutar muito sobre você, quando quis te conhecer ainda melhor, dividir seus segredos.

Só não imaginava um INTERESSE puramente e somente SEXUAL! Ah, você duvida? Então vou dar um exemplo: na hora do banho, pensei em você: como seria bom suas mãos me ensaboarem, vasculhando cada canto do meu corpo, procurando, buscando algo escondido num labirinto de 1,58m. E então você acharia minha boca, me tiraria o ar e sem esperar nem um centésimo a mais, me deitaria no chão gelado, misturado ao seu corpo quente, proporcionando-me sensações ÚNICAS. Nem eu imaginava o poder que tinha em minhas próprias mãos!!! Aí pensei: “puta que pariu, o que é isso Michelle? O ******* é seu amigo!”

– “Mas que se foda, agora ele foi MEU”, retruquei comigo.

Deu para perceber ou você precisa de mais exemplos? Penso em você quando troco de roupa e você poderia estar ali como voyer, quando vejo uma cena de beijo bem dado (o que provavelmente terminará em sexo), quando surge uma onda de tesão do nada e como você poderia dar conta muito bem (é como sua fama corre benhê). Qualquer coisa que me lembre sexo, me lembra você! Hoje escolhi uma calcinha pensando como você gostaria de tirá-la! Ai, minhas epifanias!!!  Acho que no nosso próximo encontro vou de colegial, talvez de Tiazinha, de gueixa… acabei de me lembrar que vamos nos encontrar num cinema! Nossa, que excitante, mas as cadeiras devem ser desconfortáveis!

Viu? É isso que me passa pela cabeça! Assim como a política acaba em pizza, o encontro amigável de Vargas e ****** tem que acabar em sexo! É fato consumado, pois quando a politicagem vai terminar em salada? O medo e o receio ficam por conta da nossa amizade; ela não é de tão longa data assim, mas para mim é valiosa. Não quero que ela se perca pelo óbvio ululante – eu li essa expressão na biografia do Nelson Rodrigues e uso bastante – eu amo você, meu amigo. Não quero ser a fuck buddy de algumas vezes, nem a de sempre, muito menos sua namorada… correria riscos desnecessários! Nesse exato momento, que você tem essa carta nas mãos, desejo dividir uma cama redonda de motel de beira de estrada, com luzes vermelhas – pois o vermelho, que para mim representa tesão/desejo proibido – é sua cor favorita – numa fantasia erótica bem ordinária.

A fantasia tem que ser tão ordinária quanto a realidade, pois além disso você até gosta um pouco do meu namorado. Mas afinal isso contaria? Pois meu namoro anda tão morno… (hey, nem pense em erguer essa duas sobrancelhas aí – como você sempre faz – numa cara fingida de espanto! Se não tem sexo não é culpa minha, ou senão meu ego não estaria nas alturas!). E além do mais, quero você uma vez apenas, para matar minha vontade, meu desejo… e aí que acontece meu dilema: nossa amizade outra vez!

Talvez ela mude, talvez não. Não sei se arrisco, já fiz demais em revelar esse segredo para você! Mas dois meses é tempo demais para mim, preciso gritar o quanto te desejo: QUERO e quero AGORA! Com toda nossa perversão, com tudo que for pedido, sem vergonha, só sexo por sexo, sem hora para terminar. Nessa cabeça atolada de imagens do seu corpo peladão, passa um curta em que você nem terminou de ler tudo, já pegou a chave do seu carro, colocou o cd da sua banda favorita para tocar no rádio do seu carro e está vindo para Rio Claro, só para fazer valer cada palavra minha! Mas, infelizmente, isso é apenas no meu campo de visão imaginário. Essa é uma daquelas cartas que não devem ser mandadas, nem relidas; escreve-se, corrige os erros, lê uma única vez e a rasga em mil pedaços!

E só para garantir, deixa o fogo do isqueiro consumi-la toda. Como você me consumiria, se disso soubesse…!”

* Essa carta tem quase três anos… e quanta coisa aconteceu nesse tempo! Hoje comemoramos um ano de namoro, praticamente casados: vivendo sob o mesmo teto, dividindo muito mais que o tal edredom vermelho! E posso dizer, sem sombra de dúvida, que eu NUNCA fui tão feliz!

Se eu soubesse que teria que ter passado por tudo que passei para estar nos seus braços, eu teria me lançado quantas vezes fossem necessárias naquela empreitada desvairada, louca e politicamente incorreta. Afinal cada um acha a felicidade à sua maneira… e só assim eu achei VOCÊ!

Meu Preto, meu melhor amigo, meu amor: FELIZ UM ANO DE NAMORO!

Anúncios

Um refresco na seca criativa

Mais de uma semana sem atualizar por conta do excesso de trabalho, excesso de inúmeros assuntos, excesso de emoções (causadas pelo excesso de anfetamina), excesso de Cuervo, excesso de tudo…
Aí começa a escrever daqui, não termina acolá, aparece algo melhor para fazer e acabo não praticando meu hobby. Novidade nenhuma que sou uma viciada em Meme’s – até porque acredito que descobrimos bastante coisas de nós mesmos nesses joguinhos ou apenas damos boas risadas –  mas dessa vez apelei para o Google e descobri um site que só tem Meme… foi A glória!
Então comecemos com aquela coisinha básica “e se você fosse para uma ilha deserta?”, outros virão. Mas volto a escrever em breve.

Você vai passar exatamente um ano em uma ilha deserta, onde existe uma certa infra-estrutura, mas ela é limitada. Além de você não haverá mais ninguém na ilha, mas você terá acesso a alguns privilégios limitados. Com isso em mente, seguem as perguntas:

1. Na ilha você terá água à vontade e frutas nativas. Se souber pescar, com sorte vai poder comer um peixe de vez em quando. Fora isso, você terá que escolher apenas um tipo de comida salgada e um tipo de comida doce para comer todos os dias, o ano inteiro (podem ser cruas ou cozidas). Quais você escolhe?

Frango a passarinho e leite condensado

2. Além da água (e, também com sorte, água de coco se você estiver disposto(a) a subir no coqueiro) não há nenhuma outra bebida na ilha, mas você pode também escolher um único tipo de bebida, fria ou quente, alcoólica ou não, para ter à sua disposição ao longo do ano. Qual você escolhe?

Capuccino

3. Para manter a tradição, você pode também levar um único livro. Que livro você leva?

Uma história por dia  – da Disney.

4. Igualmente, você poderá levar um único filme para assistir. Que filme você leva?

Em busca da felicidade

5. Você terá um notebook à sua disposição, mas com um único programa instalado. Mas você não pode usar um programa de comunicação (como email ou mensagens instantâneas). Qual programa teria mais utilidade para você e por que?

Windows Movie Maker, já que poderia ficar horas treinando meu novo vício.

6. Você poderá acessar a internet, mas este acesso é limitado a um único site, o ano todo. (Se você escolher o Google, por exemplo, não poderá navegar para os links dos resultados da sua busca, que estão fora do Google). Também não pode ser seu webmail, Meebo e afins ou sites de notícias (o que elimina os portais). Fora isso, não há restrição nenhuma ao tipo de site, inclusive os que permitem comunicação de outros tipos. A qual site você quer ter acesso por um ano e por que?

Dãããããããããã…. meu vício básico: ORKUT

7. Você também poderá ouvir música. Mas, claro, você terá que ouvir a mesma música o ano todo, pois só pode escolher uma. Qual você leva? E se fosse um CD?

Cd seria a trilha sonora do ‘Casamento do meu melhor amigo’. Agora uma música só? Ainda mais sendo bipolar do jeito que eu sou… difícl isso não?

15 minutos depois… I’ve had the time o f my life (pelo menos passa por romântica e agitadinha!)

8. Você poderá escolher um dia do ano para fazer uma única ligação para uma única pessoa, com quem poderá falar por 10 minutos. Para quem você vai ligar, quando e por quê?

Para minha filha, no dia do aniversário dela… acho que não necessita maiores explicações!

9. Você poderá escolher um programa de TV para assistir ao longo deste ano na ilha – limitado à freqüência de uma vez por semana. Você só não poderá assistir nenhum tipo de noticiário, fora isso não há restrições. Que programa você quer assistir?

Ugly Betty… AMOOOOOOOOOOOOOOOOO!

10. Quando for seu aniversário, você terá direito a receber uma carta de um(a) amigo(a) ou familiar que tenha uma novidade para contar (sobre si próprio ou não). De quem você gostaria de receber a carta e com qual notícia?

Da Fada, dizendo que finalmente ganhou na Mega-sena e vamos nos esbaldar (assim que eu sair da Ilha, claro!)

11. Como não queremos que você transforme uma bola de vôlei no seu melhor amigo imaginário e a única pessoa na ilha será você, você terá direito a levar um animal de estimação para lhe fazer companhia (veja como estou facilitando sua vida!). Que tipo de animal você escolhe e por que?

Finalmente adotaria um gato! Na pior das hipóteses (caso ele se revelasse uma Tiziu), virava churrasquinho.

12. Do que você acha que sentirá mais falta? (Contato com as pessoas? Tecnologia? Não saber o que está acontecendo no mundo? Etc…)

Da minha filha, de alguns amigos e do blog.

13. Por outro lado, o que você acha que será positivo, proveitoso ou benéfico na experiência? Ou divertido?

Eu estarei magra sem bolinhas, bronzeadérrima, com cabelo comprido e como vou ter que conviver APENAS comigo, com certeza alguém melhorada (menos estressada, dramática, bipolar; mais paciente, ponderada, calma). Afinal, como vocês me aguentam????

14. Por fim, você tem direito a levar 3 outros ítens à sua escolha que:
a) não entrem em contradição com nenhuma das perguntas anteriores
b) não seja algo que você vá usar para sair da ilha, como um barco, por exemplo.
O que você vai levar e por que?

  1. Um diário com uma caneta
  2. Um kit de sobrevivência: protetor solar, hidratante, pasta de dente, escova de dente, shampoo, condicionador, sabonete, O.B., pinça, gilete, lixa de unha, espelho, tylenol e atroveran suficiente para o tempo que eu permanecer lá
  3. Uma máquina digital de bateria solar com memória de 200 GB!!!

* Para o meme eu convido qualquer pessoa que leia meu blog e esteja com paciência para se divertir! Mas deixem um comentário avisando para eu poder olhar!

Beijo para quem é de beijo… e merece os meus!