Não aprendi dizer adeus!

Ainda lembro daquele outubro de 2010; dia 7 para ser precisa. Eu te vi e soube o que era amor à primeira vista.

tumblr_mftmz4q9jQ1rrqnjpo1_500

Lembro de sair para comprar a fantasia da Manu e ter voltado com você – e todas suas parafernalhas – nos braços. E de como abria um sorriso largo toda vez que eu contava essa história. Lembro de como você mudou toda nossa vida e de como fomos muito mais felizes ao seu lado. Lembro da sua alegria contagiante quando alguém chegava em casa e como era recebido por vários lambeijos. Lembro de você ficar acordado 5 noites inteiras comigo enquanto esperávamos seu pai sair do hospital. Não saiu de perto um minuto sequer e permitiu que minhas lágrimas molhassem seus pelos lindos. Lembro de você correr comigo no parque, acordar a Manu para ela ir à escola, comer minha pipoca e esquentar meus pés nas noites frias…

Como um ser tão pequenino e peludo pôde transformar tudo? Parecia que estávamos lá, só esperando você entrar em nossas vidas!

Também lembro das suas traquinagens e de como queria arremessar você janela afora quando comeu todas minhas fotografias de bebê. Ou o desespero quando você derrubou a Manu e saiu correndo… Você sabe o que é uma mãe tendo que correr atrás de um filho e socorrer outro? Com medo que outra família te pegasse – quem resistiria? – eu fui atrás de você, para depois cuidar dos ferimentos da sua irmã. Francamente…

E o quanto me irritava sua mania de arranhar a porta para dormir na cama, descascando toda a pintura? Ou das artimanhas que precisávamos criar quando queríamos ficar a sós? Ou aquela sua mania nojenta de lamber meu umbigo? Muitas vezes eu perdi a paciência, eu neguei carinho tentando te deixar menos mimado ou evitei fazer barulho para que você não acordasse e pulasse de felicidade, não parando quieto nem quando eu entrava no banho.

Hoje eu chego em casa esperando que, milagrosamente, você venha me receber na porta, lambendo meu queixo freneticamente. Tenho esperança de que eu vá chegar e minhas roupas estarão espalhadas, você deitado em cima delas, para sentir meu cheiro na tentativa de matar a saudades. Essa mesmo que sinto daqui, que dilacera meu peito. E de que na hora em que eu e a Manu formos dormir, você irá se colocar no meio, pedir o cafuné com esses olhos negros pidões que ninguém resiste, suspirar fundo e encostar sua cabeça no meu sovaco – seu lugar preferido para uma soneca.

Como dói saber que você já não faz mais parte da minha vida… É tudo menos colorido sem sua felicidade inabalável e seu carinho infinito. Saudade agride, desconforta, atrapalha. Mas pior que saudade seria não ter conhecido você; você me deu um novo tipo de amor, um carinho inesquecível e foi meu confidente, meu Ursinho Pimpão, por todo o tempo que passamos juntos. Justo eu, que ridicularizava as mulheres que chamavam seus cachorros de filhos…

Não aprendi a dizer adeus, não sei se vou me acostumar! Olhando assim nos olhos seus, sei que vai ficar nos meus a  marca desse olhar… Você, Michael Jackson (MJ, Mikinho), é  minha saudade tatuada na pele com ferro em brasa. Só quem amou um cachorro, só quem amou você, tão leal, tão amável e feliz, entende o que eu quero te dizer!

Por todos os dias, para sempre, eu vou sentir sua falta.

Anúncios

3 comentários sobre “Não aprendi dizer adeus!

  1. Chorei, Mi…. E no ambiente de trabalho, rs! Que nobre e que difícil essa sua postura de “não chorar porque `acabou´, mas sorrir porque aconteceu”. Eu, assim como vc, ridicularizava as mulheres que chamavam cachorros de filhos. Hoje, tenho meu filho peludo e entendo a coisa toda. Choro quando tenho que viajar e ele não pode ir junto. Passo a noite em claro com ele se não está bem (e vice-versa). Penso que demorei tanto para ter um bichinho, pq tinha que ser ele. Tinha que ser o Woody!
    Os cães nos ensinam muito sobre amor. E eu senti sua dor em cada palavra. Não sei o que te dizer, pq, sabe… Não tem o que dizer!
    Um beijo grande!

  2. Nossa, emocionante mesmo…. ENtendo cada palavra sua… Hoje tenho 5 filhos peludos e não há amor no mundo mais sincero… Faço tudo por eles, como meus filhos mesmo, que dependem de mim, mas na verdade, sei que sou eu que dependo de todo o afeto e carinho deles….
    Lindo post….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s