AMIZADE

Mi tatoo1

Não, nunca foram palavras que me faltaram. Essa, aliás, foram o começo de tudo. No entanto, se, como dizem, uma imagem tem maior valor, não nos falta nada mais.

Quantas vezes, naquela fatídico ano, suas palavras me salvaram. Quantas lágrimas derramei, esperando suas cartas, imaginando que só você fosse entender toda a agonia que vinha na minha alma. Vomitava a tristeza, juntamente com a pouquíssima comida que ingeria – no ápice da  minha busca por ser aceita, desenvolvi todas as ‘ias’ possíveis –  quando ou você me consolava, ou quando eu sabia que você sofria também. Entenda-me, eu nunca quis seu mal, mas era aceitável então que ao saber do seu pesar, eu encontrava alguém que partilhasse minhas dores… tão diferentes, tão iguais.

Dia a dia fui juntando tudo numa caixa e até hoje, onze anos depois, secretamente, recorro à elas para saber mais de mim, tentar entender. E saber que o que sou hoje, nasceu ali, daquele meio, daquela podridão humana que me joguei, é um tanto reconfortante. Sempre você, me salvando de mim mesma, me resgatando das más companhias, cuspindo verdades na minha cara, me puxando pela mão quando todo mundo já havia desistido.

Acredito que, mesmo assim, ainda tenha partilhado pouco da sua jornada. Pois ou eu sabia de algumas coisas mais tarde, ou você calava. Engraçado como você sempre escutou mais, chorou mais em silêncio. Meu contraponto, você é quem soma na minha vida. Talvez eu não estivesse sempre ao seu lado, segurando sua mão, bebendo nas baladas, rindo das piadas, compartilhando fotos divertidíssimas. Todavia,  nossa amizade está acima dessas coisas, sabemos.

Não há nenhuma novidade em nada disso: eu, você e nosso seleto grupo social, todos nós sabemos disso. Há mais uma coisa que demorei para contar. Quando minha vida saiu um pouco mais do trilho, quando tudo o que eu queria era sumir de uma vez, foi você – mais uma vez. Devo a sua amizade por estar viva, pela Manu estar aqui, por eu poder desfrutar a dádiva de ser mãe, de ser mulher, ser jornalista e ser muito amada. Você nunca soube, mas suas palavras nos salvaram.

Vivemos tudo e tanto, tão intensamente. Intensamente, aos extremos. Fossem amores, vitórias, conquistas, decepções, tristezas, dores, poemas, gargalhadas, encontros, reencontros, nossas personagens, nossas histórias, minhas mentiras e verdades necessárias. Só brilho reluzentemente no palco da minha vida, pois você está ao meu lado, de mãos dadas, segurando fortemente.

Meu coração é cheio de amores, cheio de caprichos, vontades e retalhos, você bem sabe. Não te carregaria ali, jamais. De tantas reviravoltas, você é  minha certeza, sempre foi. Minha vida, como eu me vejo sendo alguém, surgiu quando você apareceu. Nenhum amor, nenhuma amizade, nenhum laço de sangue ou familiar, me foi tão forte como você se mantém.

Antes de todos, você. Acima de qualquer um, você. Eu amo além. Além do que falo. Além do que conto. Além do que exponho. Além do lugar comum.

Eu amo nas extremidades, que é de onde viemos e onde estamos. Para onde vamos? Não sei! Mas vamos juntos, sempre. Seja pelo amor ou pela dor…

Anúncios

5 comentários sobre “AMIZADE

  1. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! ainda bem que li antes de sair de casa… porque as lágrimas teriam arruinado o make-up… rs. querida, eu só posso agradecer sempre por ter vc na minha vida porque todos os sentimentos que você sente, também sinto, todas as salvações foram recíprocas, todas as dores foram partilhadas e se tornaram mais leves. não sei como você atura meu jeito rabugento de te fazer bem. rs. amo-te. te amo. amo. sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s