A dor é temporária, o orgulho para sempre

 

Um relacionamento quando acaba (bem como a amizade) é triste! Mesmo aqueles que duram pouco ou não despertaram o amor… como naquela música do Skank: “uma lágrima de adeus, só porque é triste o fim!”, ou algo do gênero! Enfim, mas triste que acabar um namoro, noivado, casamento e afins; ruim mesmo é quando a gente percebe que o AMOR ACABOU!

Não esse amor que a gente acha que sente, mas AQUELE! AQUELE que sentimos, vivemos, curtimos como se cada dia ao lado do ser amado fosse o último, como se não houvesse amanhã. AQUELE que te ensinou coisas maravilhosas, fez seu mundo ser melhor, um lugar melhor para se viver.

AQUELE que não te fez cometer loucuras, mas te consientizou que para viver esse sentimento não precisava de loucura nenhuma, apenas sentir. AQUELE que era seguro, sólido e confiável: o que eu chamo de AMOR DE VERDADE, o que um dia julguei ser AMOR PARA A VIDA INTEIRA.

A verdade é uma só: até esses acabam! E como é triste…

Mas não falo do amor que acaba “de uma hora para outra” – pois na minha opinião isso nem um dia chegou a ser amor – mas daquele que definha mediante às cirscunstâncias. Seja a distância, a solidão a dois, desgate, incompatibilidade, o que for.

Pois quando acaba é uma sensação de vazio, ausência de si mesmo, surrealidade, não sei! Sim, as lembranças sempre estarão lá, isso ninguém apaga mesmo! Entretanto, elas – com o tempo – se desconfigurarão, se confudirão, mas o que fazer quando queremos mais que abstrações?

Quando queremos dar mais um beijo na bochecha direita ou sentir o calor da mão dele sobre o corpo? Nessas horas do que adiantam lembranças??? O QUE FAZER COM ESSA PORRA DESSAS RECORDAÇÕES??? Pois se elas não se apagam, uma hora viram martírio. Queria ter uma penseira, errorex mental, tanto faz!

A gente pensa em tudo que viveu… não precisa ser amor de anos, basta ser amor de verdade! E relembra, e pensa, e lembra das coisas boas e percebe que não faz diferença! Um oi aqui, outro ali e assim vai… vai indo pro espaço! Pois perde-se também a companhia, a amizade e nesse estágio é ALTAMENTE perigoso, embaraçoso e confuso continuar como amigos. E talvez o passar do tempo tampouco faça com que essa amizade aconteça…

Pena mesmo ter aprendido dessa maneira que aquilo que julgamos ser ETERNO, não foi, nem será…
Não sei dizer os motivos, mas não amo mais! E sei que amei e fui amada. No entanto acabou, para nós dois! Não é alarmante, é real, mas deixa uma certa esperança que não deveria existir, não há direitos de haver!

Tenho as lembranças, espero tê-las por muito tempo. Foi intenso, eterno enquanto durou… fui FELIZ DE FATO, FELIZ DEMAIS, mas ACABOU, enfim!

A vida continua, as coisas mudam, inclusive o sentimento, e seguimos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s