O porquê do outro

É fácil acharmos textos, músicas e poemas dissertando sobra a beleza do amor, do relacionamento, basta procurar no Google e encontraremos milhões de páginas sobre isso (Resultados 120 de aproximadamente 31.200.000 para amor ). Mas sabemos que o dia a dia é diferente, que requer muito de paciência e dedicação, que não é tão belo assim.

Mas pior que essa omissão, é o fato da enxovalhação ao amante e à sua necessidade! Sim, sambistas – esses malandros cariocas – já musicaram sua adoração pelas amantes deles, mas vem cá, e a mulherada da MPB? Alguém já escutou uma música desse tipo?
Até hoje muitas mulheres mascaram esse desejo, guardam como se fosse pecado. Mesmo que não exista um OUTRO real – apenas em fantasias pensadas – são poucas as que confessam a necessidade de experimentar uma novidade.

EIS A QUESTÃO!

Pois bem, surge essa figura distinta que vos escreve, para detalhar cada parte dessa face “obscura” do ser humano e de como ela realmente faz parte de cada uma de nós.

Dado meu conhecimento na área, explicarei a NECESSIDADE do OUTRO na vida de nós, MULHERES! E de como isso melhora nossos relacionamentos, inclusive.

Primeiro é necessário entender que lealdade e fidelidade são conceitos diferentes. Você pode ter outros – fisicamente, virtualmente ou em pensamentos – mas nada de espalhar por aí. Isso seria desleal com seu parceiro. Mas se você quer provar desse fruto porque já cansou do namoro/casamento, seja direta e conte primeiro para o seu OFICIAL, depois para suas amigas. Discrição é palavra –chave, até porque quem come quieto, come duas, três, quatro vezes…

Sabe, mulher só não se prende a relacionamentos quando já não gosta mais da pessoa. Fora isso, a grande maioria até segura as pontas, mesmo que esse esteja um pouco desgastado.Então o OUTRO aparece como meio de salvação, verdade!

O amante é aquele cara que vai te consumir com desejo, tesão, fúria… nada de comida requentada, cruzes! Quando você come muito em restaurante, começa a sentir saudades da comida caseira, daquilo que você conhece, gosta bastante e então passa a revalorizar tal comida de forma desigual. E isso pode salvar o relacionamento.

Quando se namora um cara ou MUITO gato ou MUITO galinha, nada como a poupança de chifre (como explicaria melhor a minha amiga que hoje mora na Suíça): você sai se divertindo por aí – não esqueça da discrição – e se algum dia descobrir algo do seu amado, o impacto da dor será menor pois você já se vingou.

Quando o stress, cansaço, o cara se acomodando, começam a pesar, PUM: arruma outro! Dessa forma você se sentirá mais valorizada, mais bonita, mais feliz e mais resolvida. Sem contar que mulher bem-comida fica com o ego lá em cima, de tão alto é capaz até do mala se prender mais em você e voltar a ser o que era.

Tendo atingindo seus resultados, abandone o OUTRO, para não correr o risco dele virar o OFICIAL. Que fique claro que o OUTRO só serve para essa função! Ele é que você vai procurar nessas situações, ou até mesmo para beber uma cerveja e bater um papo. Porque ele te diverte, não existem complicações, compromissos, obrigações… apenas entretenimento!

Agora se o seu caso é não conseguir manter-se com apenas um, não há nada que possa dizer. Você sabe até mais do que eu e desperdiçou seu tempo lendo tudo isso!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s